Ano Red Hot

Apontamentos sobre o acaso, a contingência e o que pode ecoar. Hoje, uma surpresa do acaso conduziu-me novamente à Física, às ondas, às atrações e à mágica dos pozinhos. A seguir o fluxo, retomo um fragmento escrito no final de 2018. Foi um ano Red Hot. Como tudo que sempre lá está, escondido, basta alguém observar que a transformação começa. Isso é um dos processos que acontecem na psicanálise: algum saber que não se sabe…

Continue Reading Ano Red Hot

A Caixinha d’Ele ao Vento do Oriente

Ao pé do Tejo. Café. Eles se encontram pela primeira vez. Nunca tinham se encontrado, apesar de se conhecerem bem. Eles se falam há aproximadamente 14 anos. K tem 20 anos, é do signo de Capricórnio. F tem 45 anos, Aquariana com ascendente em Sagitário.   Nenhum dos dois mora em Lisboa. K esteve na cidade por 5 dias quando tinha 5 anos. F viveu na cidade por 7 anos e sempre pensou que esta…

Continue Reading A Caixinha d’Ele ao Vento do Oriente

Apontamentos de Disciplina Positiva 

O que me deixa curioso na Disciplina Positiva é o termo "Positivo". Ao contrário do que pode parecer à primeira vista, positivo não indica bom ou mau, apropriado ou desapropriado. Positivo tem o sentido de afirmação, de não-negação, de sugerir algo. No lugar da proibição, colocamos a sugestão ou o direcionamento. Podemos substituir a negação e a proibição (ação pelo negativo) por uma afirmação, pela sugestão de uma ação positiva e de presença, uma ação…

Continue Reading Apontamentos de Disciplina Positiva 

Sobre limites e palmadas

Carta a um amigo Querido, Percebo e compartilho da tua preocupação com o facto de que é preciso dar limites às crianças. Também compartilho da tua preocupação com a ação dos pais. Não consegui ser conciso nesta carta pois os limites na educação dos filhos é uma questão importante para mim. Creio que os limites devem ser colocados da maneira mais eficiente possível, pois disso depende a habilidade de convívio social e, principalmente, a manutenção…

Continue Reading Sobre limites e palmadas

A Manhã do Concerto

Concertos são momentos que podem provocar situações inusitadas, inesperadas e imprevisíveis. São momentos de tensão que podem disparar comportamentos diversos, surpreendentes e não habituais. Como lidar com a sombra assustadora que pode erguer-se sobre quem tocará num concerto? O concerto é à tarde. Ela tem aula comigo no final da manhã. 8 anos, aproximadamente. 8 anos de idade, não de estudo de piano. Ela entra na sala e senta-se ao piano. Eu inicio o dialogo:…

Continue Reading A Manhã do Concerto

Ensino de música atravessado pela psicanálise

A teoria e a prática da Psicanálise são as bases que sustentam o Ensino de Música da Nós Bobôs, principalmente as Aulas de Piano. Mas, como seria um Ensino de Música atravessado pela Psicanálise? Como funciona uma Psicanálise? Quais são as implicações da Psicanálise no Ensino da Música? E quais são as consequências dessas implicações?   A regra fundamental e os 3 momentos de uma análise A psicanálise tem uma regra fundamental, a Associação Livre.…

Continue Reading Ensino de música atravessado pela psicanálise

Incorporado: em corpo forjado

Acabo de chegar do concerto do violoncelista Kayami Satomi. Há concertos que são bastante bons e que me deixam a pensar. Esses concertos, além do prazer que proporcionam com a música, libertam os pensamentos para que eu possa ver, ouvir e observar o que há de único naquele músico que toca, o que há de particular nele que não acontece em mais ninguém e em nenhum outro músico. Conheci o Kayami numa edição do Festival…

Continue Reading Incorporado: em corpo forjado

Ir Além do Espelho

«L’amour, c’est donner ce qu’on n’a pas à quelqu’un qui n’en veut pas.» Jacques Lacan[ref]Jacques Lacan. Seminário XII. Tradução livre: «O amor é dar o que não se tem a alguém que não o quer.»[/ref] Ter um filho é uma oportunidade de olhar para si mesmo, um impulso e uma força para fazer as mudanças que sempre desejamos mas que sempre deixamos para trás. Não é incomum encontrar pessoas que, quando descobrem a gravidez, resolvem…

Continue Reading Ir Além do Espelho

O Relógio de Peixinho e o Motor que Estraga

Entro na sala e me deparo com duas pessoas engalfinhadas e uma grande barulheira. De um lado, um menininho de 4 anos puxando aflito o seu braço e falando desesperado: «Vai entrar na água, Mamãe!» Do outro lado, a mãe agarrando o braço do menininho dizendo: «Não vai entrar na água. Solta isso! Solta isso!». Submersos no puxa-puxa, os dois falam sem parar. E o volume começa a aumentar. Só se puxam e se agarram…

Continue Reading O Relógio de Peixinho e o Motor que Estraga

Tem que Ser

Mandando uma mensagem à mãe do meu filho, para pensamos sobre as supostas «teimosias» do nosso pequeno, me deparo comigo tentando me livrar da expressão «tem que»: tem que vestir a roupa, tem que comer, tem que sair agora… No livro «Comunicação Não-Violenta», Marshall Rosenberg pensa a expressão «tem que» ou «ter de» como parte do que ele chama de comunicação alienante da vida. «Outro tipo de comunicação alienante da vida é a negação de…

Continue Reading Tem que Ser